23 de fev de 2011

Currículo e entrevista: cuidando da primeira impressão

Por Carolina Holanda

O ingresso no mercado de trabalho, em geral, começa com dois passos importantes: a elaboração de um currículo e a participação em uma entrevista. Eles — currículo e entrevista — representam, portanto, a oportunidade de se apresentar para o mercado. E, lembrando a máxima de que a primeira impressão é a que fica, alguns cuidados são indispensáveis para se criar uma boa imagem.
O currículo é o seu primeiro contato com a empresa, possivelmente até com o próprio entrevistador. E, com certeza, ele será avaliado sob diversos aspectos. Em primeiro lugar, a apresentação do próprio documento. Escolha com atenção o tipo e o tamanho da fonte: é preciso apresentar um currículo sóbrio, legível e sem excessos. As informações devem estar dispostas de forma clara e organizada. E muita atenção ao redigir: o descuido com o uso da língua portuguesa pode trazer grandes prejuízos à sua imagem.
Ao selecionar as informações a serem incluídas, lembre-se: quantidade não é qualidade! É certo que todas as informações relevantes ao cargo pretendido devem estar disponíveis, mas nada impede que isso seja feito com objetividade. Além dos dados indispensáveis, como nome completo, data de nascimento e contatos — endereço, telefone e e-mail —, é importante apresentar a área e as funções de interesse, com base em sua experiência e/ou suas aptidões. Mais uma vez, vale lembrar: quanto mais objetivo, melhor. E atenção: números de RG e CPF não precisam constar do currículo.
A formação e a trajetória profissional merecem atenção especial. Informe sempre a escolaridade — local e data do último grau concluído — e cursos de capacitação relevantes à vaga para a qual está se candidatando. A trajetória deve ser descrita em ordem cronológica decrescente — da experiência mais recente à mais antiga —, informando período de atuação, função exercida e descrição sintética das atividades. Ao mencionar idiomas e informática, lembre-se de indicar o nível de conhecimento. Referências profissionais e remuneração pretendida são opcionais, a menos que a empresa solicite.
Mantenha seu currículo sempre atualizado e fique atento às oportunidades que surgirem. Para os candidatos de primeira viagem, que ainda não têm experiência profissional — como no caso do primeiro estágio —, o relato de seu objetivo profissional pode ser relevante. Além disso, cursos realizados e experiências com monitoria e pesquisa na universidade podem contar para a escolha do candidato à entrevista.
Com o currículo elaborado, o próximo passo é a entrevista. E os cuidados com a boa impressão começam antes mesmo desse contato. Atenção ao vestuário: na dúvida, opte pelo básico e clássico. Evite excessos de cores, acessórios exuberantes, decotes e saltos muito altos. Outro item indispensável é a pontualidade: chegar atrasado sugere desrespeito pelo entrevistador e pelos demais candidatos e pouco interesse pelo processo.
Durante a entrevista, esteja atento à postura e seja educado com o entrevistador e os outros candidatos: nunca interrompa a fala de alguém, saiba ouvir com atenção e não fale em excesso. Descreva sua trajetória profissional com seriedade, clareza e objetividade. Seja para um profissional cheio de experiências exitosas e bons resultados, seja para um profissional em início de carreira, buscando as primeiras experiências, uma coisa é imprescindível: bom-senso.
Por fim, é dele que depende uma primeira impressão positiva. Assim sendo, não hesite em ler e reler seu currículo, atualizá-lo sempre que houver algo de relevante a acrescentar, cuidar da sua imagem e se preparar corretamente para uma entrevista. Já que a primeira impressão é a que fica, mãos à obra!
postado em 18.02.10

Nenhum comentário:

Postar um comentário